terça-feira, 27 de novembro de 2012

As 10 melhores cervejas do mundo

     No dia 05 de maio em San Diego nos EUA, aconteceu o World Beer Cup, evento considerado a Copa do Mundo da Cerveja, reunindo especialistas para eleger as melhores cervejas em diversas categorias.
     Como gosto de apreciar algumas bebidas e, principalmente a embalagem delas, a postagem de hoje é o ranking das 10 melhores cervejas do mundo que ganharam premiações no “World Beer Cup”. Vamos tomar?


1 - Quilmes Cristal
Teor Alcoólico: 4,9%
Cerveja Argentina que levou medalha de ouro na categoria light tropical e latino-americana. É uma Pilsen bem encorpada e de boa qualidade, mais forte que as populares vendidas aqui no Brasil.
Fabricação: Cervecería y Maltería Quilmes, Buenos Aires, Argentina.




2 - Samuel Adams Utopias 2011
Teor Alcoólico: 27%
Ganhou na categoria Strong Beer envelhecida em barris de madeira. O rótulo tem o maior teor alcoólico do mundo para cerveja. A fabricação dela acontece a cada 2 anos em lotes de apenas 8 mil unidades. Ela é feita de um blend de envelhecido em barris de madeira por 18 anos, que aumenta as notas de baunilha e cacau da cerveja e gera um aroma de gengibre e canela.
Fabricação: The Boston Beer, Estados Unidos.



3 - Starobrno Lezak
Teor Alcoólico: 5%
Ganhou o ouro na categoria Bohemian Pilsener. Esta cerveja Premium puro malte é produzida com os melhores maltes da Moravia e os melhores lúpulos da Bohemia. A coloração é dourada escura, creme denso e persistente. No aroma também se apresenta uma leve sensação frutada.
Fabricação: Heineken Czech Republic, Kru’ovice, República Checa.




4 - Weltenburger Kloster Urtyp Hell
Teor Alcoólico: 4,9%
Ganhou o 1º lugar no estilo Münchner Helles. A cerveja puro malte do tipo Pilsen segue à risca a receita original da região Alemã, oferecendo uma bebida de coloração amarelo ouro, encorpada, com um leve toque de malte e um forte e agradável aroma.
Fabricação: Löwenbrauerei Passau, Passau, Alemanha.



5 - Leffe Brown
Teor Alcoólico: 6,5%
Medalha de ouro na categoria Dubbel. Esta cerveja é produzida desde o século 13 pelos monges da Abadia Belga de Leffe. Seu sabor robusto apresenta uma combinação entre seu pronunciado aroma de caramelo torrado e um toque levemente adocicado no final. A tradicional receita é a mesma desde 1240. A marca Leffe é a cerveja tipo Abadia mais consumida no mundo.
Fabricação: AB InBev, New York, NY, Estados Unidos.


6 - Westmalle Trappist Tripel
Teor Alcoólico: 9,5%
Número 1 na categoria Tripel, a cerveja é considerada a mãe de todas do estilo. Foi produzida pela primeira vez no ano de 1934, em um monastério e mantém a receita desde 1956. A cerveja trapista é dourada, tem um creme denso, consistente, com aroma de nozes, canela e frutas cristalizadas. No final, oferece um amargor no fundo da língua.

Fabricação: Westmalle Trappist Brewery, Westmalle, Bélgica.



7 - Paceña Pico de Oro
Teor Alcoólico: 5,2%
Ouro no estilo Internacional Lager, a cerveja boliviana ganhou esse nome por causa da folha de alumínio que cobre a tampa. De coloração amarelo-palha e aroma levemente maltado, é a cerveja mais consumida na Bolívia. A bebida tem um bom drinkability, é refrescante, e se assemelha aos rótulos Pilsen consumidos aqui, porém, com um gosto mais marcante. O fermentado ganhou fama por ser feito com água da Cordilheira dos Andes.
Fabricação: Cervecería Boliviana Nacional, La Paz, Bolívia.



8 - Baltika 8
Teor Alcoólico: 5%
Levou a medalha de prata na categoria hefeweizen ao estilo do sul da Alemanha. Ele é um dos rótulos da segunda maior cervejaria da Europa, que exporta para mais de 60 países. Este fermentado é feito de acordo com uma receita especial utilizando malte e trigo. Ela é caracterizada por uma densa espuma espessa e aroma leve de frutas, como banana.

Fabricação: Baltika Brewery, Russia.



9 - Brooklyn Black Chocolate Stout
Teor Alcoólico: 10%
Ganhou segundo lugar na categoria Imperial Stout de estilo britânico. São usadas três brasagens (uma das etapas da produção de cerveja, na qual o amido dos grãos de cevada é convertido em açúcar, gerando um caldo doce que será depois fervido e fermentado) para fazer cada lote desta cerveja, alcançando um profundo sabor de chocolate escuro de uma mistura de maltes especialmente torrados.
Fabricação: Brooklyn Brewery, EUA.



10 - Schneider Ta p 7
Teor Alcoólico: 5,4%
Conquistou a prata na categoria Ale Escura de Trigo ao estilo Alemão. Com sua típica e exclusiva coloração âmbar, é diferente das demais cervejas de trigo não somente pela cor, mas principalmente pelo sabor. Elaborada com fermentação superior, a cerveja tem uma persistente espuma com boa aderência ao copo. Aromas de cravo e noz-moscada são sentidos no nariz. Termina com uma sensação gasosa e um leve amargor. É produzida na mais antiga cervejaria de trigo da Baviera.
Fabricação: Weissbierbrauerei G. Schneider & Sohn, Alemanha.