segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Mascotes

     Um mascote pode ser um animal, uma pessoa, um objeto animado e é escolhido para representar uma marca ou uma empresa e/ou serviço. Abaixo selecionei 15 mascotes famosos que contribuíram para que suas respectivas marcas fizessem ainda mais sucesso.

Cofapinho





     Personagem da Cofap – um cachorrinho bassê cheio de graça e que tinha como objetivo “dizer” que a Cofap era uma marca amiga do consumidor. Seu slogan era: "O melhor amigo do carro e do dono do carro".

Tony





     Tony, o tigre que ilustrava as embalagens e encantava as crianças com as propagandas dos Sucrilhos Kellogg’s. Ele foi escolhido através de um concurso em 1952.

Elefante Melvin





     Mascote da Choco Krispis, um elefante todo “fortão” e com espírito aventureiro. Foi criado em 1987.

Ronald McDonald





     Criado para a rede McDonald é o porta voz da marca. “O palhaço mais famoso do mundo”. Apareceu nos EUA pela primeira vez em 1963 e, no Brasil, em 1979.

O Crocodilo da Lacoste





          O criador da Lacoste, René Lacoste, era jogador de tênis e quando estava andando com seu treinador indo para o jogo da tarde passaram por um marroquineiro que é a pessoa que faz a separação de peles de animais, seu treinador prometeu que se ele vencesse o jogo daquela tarde, ganharia uma bolsa com pele de crocodilo. René perdeu mas recebeu o apelido de “o crocodilo”. Começou então a bordar seus uniformes de jogo com o símbolo que mais tarde tornou-se o mascote de uma das marcas mais famosas do mundo.

Bib





     O personagem Bib é o símbolo e o mascote da Michelin. O presidente da empresa Edouard Michellin um dia observando duas pilhas de pneus, imaginou um boneco que mais tarde se tornaria Bib.

Baianinho



     Mascote criado em 1972 para a empresa Casas Bahia. O objetivo para sua criação foi alavancar a popularidade da empresa que já tinha esse nome.

Tux





     Tux é o mascote da Linux, um pinguim obeso e com aparência de satisfeito. Sua criação foi proposta por Linus Torvalds, o criador do sistema operacional que, após um concurso escolheu a melhor ilustração para o pinguim.

Bunny




     Quem não conhece o coelho da Duracell? Bunny foi lançado em 1973 e desde sua criação todos perceberam que ele era um brinquedo e, desde seu “nascimento” todas as suas ações demonstravam que dependia das pilhas Duracell para funcionar.


Passarinho do  Twitter





     O passarinho do Twitter está nas redes desde 2006 e se tornou mascote da marca. A escolha do animal está relacionada à principal característica que é a troca de informações rápidas. Twitter, na tradução do inglês, é a pronúncia de sons rápidos, tal qual um pássaro faz.

Papai Noel da Coca





     O super popular Papai Noel da Coca-cola foi criado em 1931 como estratégia da empresa para se aproximar do público infantil. As características do personagem: alegre, alto e vermelho como cor predominante, eram perfeitas para a mensagem que a Coca-cola queria passar.

Assolan




     Criado para a marca Assolan e com o objetivo de chamar a atenção da dona de casa. Sempre foi usado dançando músicas de bandas populares conhecidas no Brasil como: Calypso, Latino, Rouge e Cesar Menotti e Fabiano, se aproximando assim do público em questão de maneira eficiente.

Mr. P.





     Personagem criado para a Pringles que nasceu em 1968. Seu nome completo é Julius Pringles e foi criado à semelhança de um proprietário de uma padaria em Nova York que imprimiu o mascote nos pacotes.

Coelhinho da Playboy





     Surgiu em substituição a um veado, logo no ano de início da revista em 1953. O coelhinho estreou vestido de smoking. O criador da Playboy, Hugh Hefner, disse, anos depois da alteração: “Se não tivesse feito isso (mudado o personagem), não seríamos o que somos hoje”.

Lequetreque





     Acho que pouca gente sabe que o franguinho da Sadia chama-se Lequetreque. Surgiu em 1971, mesma época em que a empresa tinha suas primeiras inserções comerciais. A Sadia queria tornar popular a comercialização de produtos congelados, principalmente o frango defumado. Portanto, criou o franguinho para tentar ampliar as vendas.