segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

QUANDO CONHECI VOCÊ

Lembro bem quando conheci você...te achei meio estranho e ao mesmo tempo encantador...meio feio e ao mesmo tempo puro, único, lindo...
Lembro de você todo desajeitado, sem saber se me olhava ou se me ignorava, se me chamava ou se fingia que eu não estava lá, se deixava acontecer ou se cortava logo pela raiz...
Lembro que você tinha os olhos fortes, as expressões sinceras e vividas, algumas linhas abaixo dos olhos e em volta das bochechas que indicavam sua trajetória até aquele momento...
Lembro que teimei em admitir que no primeiro olhar correspondido eu já estava na sua e que demorei pra perceber que seria praticamente impossível fugir de você naquele dia, em outro, em outro...e em todos os outros...
Eu que pensava que controlaria tudo dentro de mim e que só me apaixonaria por alguém quando EU QUISESSE, percebi minha total impotência quando senti seu abraço.
Eu que imaginava viver uma aventura passageira onde a curtição seria a única emoção...me decepcionei comigo mesma quando não consegui mudar o rumo, o caminho, a direção...
Eu que sempre fui decidida e teimosa, cheguei a conclusão de que não adiantaria teimar, me escabelar ou tentar arrancar...pois estava ali...tatuado, incrustado, firme, forte e...para sempre...PARA O NOSSO SEMPRE!

Números e constelações em amor com uma mulher - Joan Miró